Inovação: 8 erros que separam os gerentes dos líderes

Inovação Na Gestão Da Empresa

Gerenciar e liderar são verbos diferentes – não saber a diferença entre eles é a razão pela qual tentativas de inovar jamais darão certo.

A função do gerenciamento numa empresa é minimizar riscos e manter o sistema operando de maneira harmônica. Inovação, por outro lado, exige a criação de um novo sistema, obrigatoriamente encabeçado por um líder disposto a arriscar recursos a partir de análises, bom senso e coragem.

Uma empresa empacada é composta por muitos gerentes e manda-chuvas ludibriados pelo poder de manter as coisas do jeito que sempre foram – e poucos (ou nenhum) líderes de verdade.

É só quando um negócio passa a ter perdas significativas de dinheiro que diretores e CEOs acordam para a realidade de que o status quo nem sempre é o jeito mais seguro de jogar o jogo do mercado.

Aí entra a mentoria: contratar um líder pronto e experiente para se jogar no campo desconhecido das possibilidades infinitas é a atitude mais inteligente a se fazer quando a…

Inovação é uma necessidade.

Seja por razões positivas ou negativas, elevar a performance de um negócio do ponto A para o ponto B exige debates francos sobre os dados disponíveis, passando por:

– Análises desconfortáveis sobre o sucesso de novos competidores;

– Cálculos impiedosos sobre as margens e potenciais de lucro;

– Discussões abertas sobre o comportamento da gerência e direção;

– Reavaliação do senso de urgência da organização;

– E qualquer outro índice que aponte os porquês do declínio da posição competitiva na área de atuação do negócio.

Quando foi a última vez que sua empresa fez uma pesquisa de satisfação com seus clientes – mesmo sabendo que as respostas seriam péssimas?

A simples menção da palavra “reposicionamento” ou “branding” é um tabu entre seus funcionários?

Não lidar com os problemas de frente é muito mais arriscado do que admitir que um negócio precisa de ajuda, já que a oportunidade de destilar urgência por inovação é soterrada por insegurança, medo e rancor.

Esse é o motivo pelo qual toda tentativa de inovar cairá por terra: não basta mudar.

É preciso saber no quê, como, e para quem mudar.

Inovação é um processo

Transformar um negócio não é um evento isolado e muitos gerentes não entendem isso.

Inovação é um processo.

Como todo processo, ele possui etapas que não podem ser apressadas, puladas ou ignoradas – e geralmente é no primeiro passo do processo de inovação que os esforços por mudança não dão certo.

Segundo o professor de liderança John Kotter da Harvard Business School, a inovação começa com:

– Um indivíduo ou grupo pequeno que inicia a análise do que não está funcionando;

– A partir disso, o senso de urgência do negócio é renovado e expressado de um jeito que fique fácil de comunicar aos funcionários e outros diretores;

– E aí sim esse indivíduo ou grupo lidera a aplicação de soluções e desenvolvimentos que unificam membros da empresa no comprometimento com a excelência no trabalho em equipe.

Não existe atalho e não pode haver pressa – mas deve haver urgência, pois ela é a ponta da flecha que rasga o mercado e encontra a brecha necessária para um negócio voar.

Os 8 erros que separam os gerentes dos líderes na inovação

Após 12 livros sobre negócios, liderança e inovação se tornarem best-sellers internacionais, John Kotter listou os 8 maiores erros que impedem a metamorfose de uma empresa no caminho para o sucesso.

Eles são:

  1. Não estabelecer um senso de urgência para a inovação;
  2. Não saber liderar uma união de valores dentro da empresa;
  3. Não desenvolver missão, visão, nem valores;
  4. Não comunicar com eficiência a missão do negócio;
  5. Não remover obstáculos para a nova visão da marca;
  6. Não se planejar para criar e vencer pequenas batalhas na direção do novo objetivo;
  7. Declarar vitória antes do tempo ao se acomodar com o novo status quo;
  8. E não ancorar as mudanças feitas na cultura da empresa.

Visão e união reduzem drasticamente as margens de erro dentro do processo de inovação.

Parece óbvio, né? Só que liderar – não apenas gerenciar – é bem mais fácil de falar do que fazer.

Se o seu negócio se encaixa em qualquer um dos 8 erros descritos acima, é provável que ele (e você) precise de ajuda.

Ignorar esse fato é perigoso, por isso não hesite em buscar suporte.

A WHB oferece mentoria excepcional há 16 anos, tirando empresas do oceano vermelho da competição para lançá-las no vasto campo de possibilidades do que o seu negócio ainda nem pensou em se tornar.

Se a inovação está se mostrando necessária e você não faz ideia de por onde começar, a gente vai ficar mais do que feliz em ajudar.

Estaremos realizando nossa missão – e é de aliados apaixonados por inovação o que uma empresa em crise precisa para sair do buraco.

Fale com a gente 📞

Não deixe para depois.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.