X

Sua marca não é apenas um produto ou serviço, ela é a alma do seu negócio. A marca abrange os principais valores da sua organização. Além disso, ela se estende a todos os relacionamentos e interações que você tem com clientes, fornecedores, funcionários e partes interessadas. O alcance é muito maior do que algo tangível que, na maioria dos casos, também é oferecido por outras empresas.

A gestão de marca pode desempenhar um papel significativo na manutenção da sua reputação. Nesse sentido, ela também contribui em garantir que as pessoas vivenciem sua empresa da maneira que você pretende.

Alma do negócio: o que é gestão de marca?

No marketing, a gestão de marca é uma série de técnicas usadas para aumentar o valor percebido de um produto ou serviço. Contudo, o gerenciamento eficaz da marca cria clientes fiéis e gera um efeito positivo no resultado final.

Por que a gestão de marca é tão importante?

Os consumidores tomam decisões sobre as marcas num piscar de olhos. Em meio às transformações do mercado as empresas devem estar preparadas para exercer influência sobre a visão do público sobre elas. Antes de mais nada, sabemos que muitas empresas terão sucesso ou fracassarão com base apenas na capacidade de comercializar com o sucesso da sua marca.

O plano estratégico é essencial para gerenciar o valor da sua marca. Com ele, é possível ter uma compreensão clara e abrangente de três pontos: a própria marca, seu mercado-alvo e a visão e objetivos gerais da sua empresa.

Um bom relacionamento com o mercado-alvo é essencial para a gestão da marca. Se você tiver uma marca ruim, isso será refletido em vendas fracas, baixa retenção de clientes e crescimento lento. Acima de tudo, para ser eficaz, a gestão deve cuidar totalmente da marca, usando técnicas de marketing de forma a garantir que toda a marca seja destacada, cuidada e promovida.

Em suma, é necessário comprometer-se com seus clientes e com as promessas feitas, fortalecendo a marca, que abrange os principais valores (a alma do negócio), e mostrando credibilidade.

Os intangíveis da gestão de marcas

Produto, aparência, preço, embalagem… são alguns dos elementos tangíveis da gestão da marca. O lado exige mais esforço: manter a marca em todos os pontos de contato da empresa, internos e externos. Sobretudo, trata-se de gerenciar como seus clientes experimentam sua marca e como os funcionários a representam.

Os  especialistas em marketing sabem que clientes e funcionários podem criar vínculos emocionais com uma marca. Bem como, sentimentos que se traduz em fortes lealdades e, até mesmo, um senso de parceria ou propriedade.


Em primeiro lugar , ter uma equipe interna comprometida e que entenda seu papel na jornada do cliente faz toda a diferença para alcançar o potencial desejado. Desde a gerência sênior ao atendimento ao cliente, sua marca deve dar vida à sua visão da experiência do cliente para todos.

Muitas empresas concentram seus esforços de branding em empresas de marketing, como embalagens e publicidade. Entretanto, se sua organização falhar em inspirar seus funcionários a serem embaixadores da marca, você estará perdendo um de seus ativos mais poderosos: seus colaboradores.

Por fim, não importa qual produto ou serviço você ofereça. A construção de uma marca forte exige que os colaboradores se sintam conectados, protagonistas e que entendam o papel que desempenham na transformação da visão da sua marca e da forma como ela impacta as outras pessoas.

Com tantas opções no mercado, o que faz o cliente escolher por determinada marca?

Respire fundo, chegou o momento de encarar a verdade e fazer uma autoanálise. Como vai a sua marca? E quando nós perguntamos isto, não estamos falando de termos financeiros, mas visuais: posicionamento, essência, elementos e nome. Você saberia responder o que ela representa? Quais valores carrega sua empresa? Com quem ela se identifica? Ela é única no mercado que atua? É forte? Logo, fala por si mesma?

Marcas são identidades, como nosso jeito de vestir, falar ou o número de nosso RG. Como princípio básico, ela deve representar a visão da sua empresa e é a espinha central para qualquer comunicação e estratégia pensada. Tem que ter personalidade. Uma boa marca permite que você ganhe ainda mais mercado, distingui seu negócio dos competidores, valorize seu produto ou serviço, gera fãs – verdadeiros e leais consumidores apaixonados –, e além disso, tem uma cultura interna forte – todos respiram e se inspiram no que a marca prega.

Com um mundo mais e mais competitivo, onde tudo se transforma em um piscar de olhos e a forma de consumir não é mais a mesma, as marcas devem ter força, ter uma essência própria e estarem preparadas para competir. Nesse sentido, ter uma marca só por ter, não é mais viável. Na verdade, gera custos.

Marcas são experiências

São tantas coisas para levar em conta e você acreditou que era simples, não é? Marcas, hoje, são experiências. É a mensagem que você deve entregar para o público de interesse de compra. Acima de tudo, marcas são pessoas com gostos, sonhos e voz própria. E vão atrair pessoas da mesma tribo. Dessa forma, que sensações e experiências você quer transmitir?

Então, vamos lá! Depois desta breve explicação, olhe mais uma vez para sua marca. Encare ela. Faça uma análise crítica, de cada detalhe, e responda mais uma vez todas as perguntas novamente. E por fim, se perceber que há algo errado, bom, este é o momento de partir para a pergunta final: o que a UAU pode fazer pela minha marca?

A partir de ferramentas exclusivas e uma equipe completa, feita por profissionais de diversas áreas da comunicação, desenvolvemos desde naming a simbologia e essência da marca alinhada aos público-alvo e objetivos da empresa. Pensamos na estratégia, no tom de voz, personalidade e entregando uma identidade visual pronta para o crescimento e as transformações de mercado. Por fim, tão importante quanto organizar a estrutura e financeiro da empresa, é ter uma essência e tornar-se competitivo. E de branding, nós entendemos.